O resto do desenvolvimento também é caracterizado por momentos de oposição e desafio

0

Por definição, esses são os dois momentos em que há maior conflito com o mundo dos adultos. Mas não so.

Quando esses comportamentos são esporádicos e de intensidade moderada, são funcionais ao processo de separação e identificação do mundo adulto.

No entanto, quando o comportamento das crianças que desafiam é muito intenso e prolongado ao longo do tempo, pode ser útil investigar a situação.

A atitude desafiadora, portanto, pode ser um alerta ao qual se deve prestar atenção especial. Na verdade, pode ser um sinal de um possível momento de desconforto.

COMO GERIR O COMPORTAMENTO DAS CRIANÇAS QUE DESAFIAM?

FIQUE CALMO

Gritar e gritar é inútil, muito pelo contrário. Embora difícil, é importante manter a paciência. Responder às provocações das crianças, de fato, corre o risco de desencadear um círculo vicioso do qual é difícil escapar.

Uma alternativa pode ser, quando possível, ignorar a provocação

Quando isso não for possível, no entanto, é aconselhável comunicar com firmeza, mas de forma serena, a consequência do comportamento incorreto.

Além disso, quando o comportamento é mantido ou repetido, é importante manter a consequência prometida, para que a criança entenda a importância de suas ações e as consequências. Manter a calma e ser capaz de gerenciar suas emoções é uma grande lição que podemos dar às crianças. Apesar de zangados, os adultos conseguem comunicar a sua emoção às crianças, mas da forma mais funcional.

TRABALHANDO NA VIDA COTIDIANA

É importante agir com antecedência. O que isso significa? Prevenir significa intervir não apenas durante a oposição da criança, mas fazer com que os episódios de desafio sejam cada vez menos frequentes.

Mas como é possível reduzir o comportamento de oposição das crianças

  •     Explique as regras com antecedência. As regras devem ser poucas, claras e definidas.
  •     Recompensando pequenos e grandes objetivos. A capacidade do adulto de focar sua atenção em comportamentos positivos, de fato, ajuda a estimular sua frequência e a reduzir ações de desafio ou provocação. As crianças também serão inevitavelmente afetadas por essa mudança de perspectiva. Recompensa, em vez de punição, promove o comportamento correto. Da mesma forma, focar na falta não ajuda a orientar o comportamento da criança.
  •     Envolva a criança e encoraje-a. Acreditar na criança e em suas habilidades é essencial para promover uma autoimagem positiva. Promover uma boa auto-estima ajuda as crianças a se movimentarem de forma mais adequada e serena.
  •     Seja consistente e firme em suas decisões. A consistência educacional é importante. Se você disser não, a proibição deve ser mantida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui